Apresentação

O grupo de pesquisa Núcleo de Patrimônio, Arquitetura e Memória Fluminense Nupam – foi criado em 2012 através da iniciativa de seis docentes da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, de duas unidades distintas: Instituto Multidisciplinar (IM) do Campus de Nova Iguaçu e do Instituto de Tecnologia (IT) do Campus Seropédica, somando a participação de docentes ligados a três departamentos diferentes: Arquitetura e Urbanismo (DAU), História (DHE) e de Turismo (DAT). Os encontros que definiram o grupo iniciaram-se no final de 2011, nas dependências do IM que se tornou o órgão que o congrega. Posteriormente, mais dois docentes da área de arquitetura e de turismo se juntaram ao grupo que foi logo em seguida certificado pela UFRRJ e pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico/CNPq.

 

As ações do Nupam têm como objetivo principal identificar as diversas manifestações culturais materiais e imateriais que formam, em conjunto com outros aspectos, o universo do patrimônio cultural da Região Metropolitana do Rio de Janeiro, conforme a delimitação oficial estabelecida pelo Governo do Estado. A formação, as atividades acadêmicas e técnicas dos integrantes do grupo espelham a interdisciplinaridade das suas ações, as quais se integram ao projeto pedagógico institucional e de desenvolvimento desta Universidade, sobretudo nos âmbitos das propostas de ensino (graduação e pós-graduação), pesquisa e extensão. O desdobramento deste inventário se canaliza especialmente para elaboração de informações que subsidiarão ações concretas e a produção de conhecimentos visando à proteção e à conservação do patrimônio cultural da região abrangida, considerando dimensão cultural nos seus contextos materiais (compostos especialmente por bens móveis e imóveis) e imateriais (traços e referências que identificam memórias e saberes locais das cidades da região). O Nupam se estrutura em três linhas de pesquisa: (a) conservação de edificações e de áreas urbanas; (b) inventário dos elementos da cultura imaterial e (c) pesquisa documental. A primeira tem como enfoque o estudo de edificações e de áreas urbanas para elaboração de propostas de conservação que poderão se aglutinar em políticas e estratégias de conservação da área de abrangência do núcleo de pesquisa. No segundo caso, busca-se a organização de informações acerca do patrimônio imaterial das cidades em evidência, na visualização destes elementos, sua memória e história, especialmente tendo como base as trajetórias de vida dos migrantes e imigrantes locais. Como especificidades, os pesquisadores envolvidos traçam um mapeamento das manifestações culturais e suas representações simbólicas para a sociedade da região. A última linha de pesquisa desenvolve a catalogação,organização e disponibilização de documentação escrita e iconográfica para subsidiar pesquisas, intervenções de conservação em bens culturais (móveis e imóveis), políticas públicas de proteção e conservação de bens culturais imateriais.

 

Ao longo dos últimos anos, os integrantes do Nupam vêm desenvolvendo debates internos no sentido de dar conta da complexidade do tema e da área de abrangência das ações propostas. Seus componentes, neste momento, estão desenvolvendo pesquisas nas suas respectivas unidades e departamentos que contam inclusive com o apoio de agências de fomento (CAPES, CNPq e FAPERJ) e do programa de iniciação científica da própria UFRRJ. Ressaltam-se, neste sentido, as correlações diretas e indiretas delas com as propostas de ações listadas acima. O grupo prevê para o início de 2014 um seminário no âmbito da UFRRJ onde serão apresentados por todos os membros as respectivas pesquisas que estão em andamento. Nesta perspectiva foi desenvolvido o Projeto de Programa de Pós-Graduação em Patrimônio, Cultura e Sociedade, objetivando canalizar essas reflexões desenvolvidas pelos docentes em projetos e grupos de pesquisas e atuar na formação de profissionais capacitados a conhecerem, produzirem conhecimento e atuarem com gestão, políticas públicas e pesquisas na área de Patrimônio. A iniciativa de criação do Programa de Pesquisa e Pós-Graduação em Patrimônio, Cultura e Sociedade na UFRRJ relaciona-se intrinsecamente com o processo de crescimento e de fortalecimento da área na UFRRJ e com a preocupação que orientou todos os profissionais envolvidos nesse processo em contribuir com a aproximação, cada vez maior, da Universidade com a comunidade que a rodeia. Como já afirmamos anteriormente, esta enfrenta enormes dificuldades em obter serviços públicos de qualidade, constituindo-se a educação superior em um de seus maiores problemas.

 

Em decorrência da sua posição periférica do grande centro do Rio de Janeiro, a proposta de criação de um mestrado acadêmico em Patrimônio, Cultura e Sociedade, para a UFRRJ, nasceu comprometida com a necessidade que o corpo docente reconhece em buscar aprofundar o processo de interiorização dos programas de pós-graduação, movimento que imaginamos alinhar-se com as diretrizes mais gerais do Plano Nacional de Pós¬-Graduação. Este parte do princípio de que a expansão da pós¬-graduação é fator estratégico no processo de desenvolvimento socioeconômico e cultural da sociedade brasileira, sendo uma referência institucional indispensável à formação de recursos humanos altamente qualificados e ao fortalecimento do potencial científico-tecnológico nacional, pois cabe à pós-graduação a tarefa de produzir os profissionais aptos a atuar em diferentes setores da sociedade e capazes de contribuir, a partir da formação recebida, para o processo de modernização do País.

 

Conforme indicam os dados da Avaliação Trienal da Pós-Graduação, realizada pela CAPES, o Sistema Nacional de Pós-Graduação expandiu-se em ritmo intenso nas últimas décadas. Esse crescimento é percebido em todos os indicadores: número de programas, cursos, alunos novos, alunos matriculados e alunos titulados. Essa expansão foi acompanhada por um processo de consolidação dos programas das regiões Sul e Sudeste, com a constituição de centros de excelência de reconhecimento internacional, que respondem pela maioria dos programas.


O Estado do Rio de Janeiro conta atualmente com um número significativo de programas de Mestrado e de Doutorado. Todavia, devemos assinalar que o crescimento numérico de programas ocorrido nos últimos anos foi um processo que acentuou sua concentração em torno do município do Rio de Janeiro, visto que nessa região se estabeleceram historicamente grandes IES públicas e privadas, as quais tiveram e têm papel fundamental na institucionalização acadêmica. A iniciativa de criar um Programa de Pós-Graduação em Patrimônio, Cultura e Sociedade com especificidades em relação a outros programas, visa aliar uma sólida formação teórica que possa fornecer os elementos para a reflexão sobre políticas públicas, gestão e pesquisas na área de Patrimônio, bem como atingir as metas de instrumentalizar os discentes na formação prática, que repercuta diretamente em seu campo de ação profissional.

 

Mais do que procurar construir uma proposta de Programa de Pós-Graduação que se justifique, inicialmente, pela capacidade de inserção da Universidade na Baixada Fluminense, Zona Oeste, Vale do Paraíba, Costa Verde e Centro-Sul Fluminense desse grande centro intelectual, buscando coadunar-se à fundamental política de interiorização da pós-graduação conduzida pelo MEC, é objetivo comum que a proposta apresente aspectos de singularidade e inovação frente aos demais programas existentes no Estado do Rio de Janeiro e demonstre vigor intelectual suficiente, a partir de sua área de concentração e linhas de pesquisa, quais sejam: Patrimônio Cultural: Memória e Sociedade & Patrimônio Cultural: Identidades e Sociedade A existência e o fortalecimento de três unidades de pesquisa IM/IT/ICHS (Instituto de Ciências Humanas e Sociais) na UFRRJ, com níveis de excelência capazes de garantir a formação de recursos humanos condizentes com as aspirações do desenvolvimento socioeconômico loco-regional e nacional, é fundamental. Deste modo, a efetivação de atividades de pós-graduação stricto sensu propicia atender necessidades da região e legitima a relevância social da pesquisa. A oferta de cursos stricto sensu para a comunidade visa ao aprimoramento profissional e à coerência entre princípios e práticas, sustentados em valores éticos fortalecedores do posicionamento da UFRRJ como responsável por beneficiar à sociedade, conforme se espera de uma instituição pública e gratuita, intelectual e administrativamente autônoma. A fim de dar condições para a implantação de práticas acadêmicas que contribuam para o benefício social, é necessário que a Universidade, em coerência com seus objetivos e em favor de sua interação com o contexto, desenvolva projetos capazes de sustentar essa coerência e qualificar essa interação. Afim de atender a diversidade de especialidades e técnicas do corpo docente na formação dos alunos, a proposta integra também professores colaboradores de outras universidades.

 

A implantação de uma pós-graduação em Patrimônio, Cultura e Sociedade no IM oferecerá, aos egressos desses Institutos, assim como aos de outros institutos da UFRRJ, das demais instituições da Baixada Fluminense e do Brasil, uma opção pública de qualidade para o aprimoramento acadêmico. Ademais, não existem na região outros programas voltados preferencialmente para estas temáticas, através do atendimento a demandas populares oriundas do contexto bastante específico constituído pela Baixada Fluminense e regiões circunvizinhas à UFRRJ, muito menos, um programa multicampi, reunindo o melhor da formação e da experiência de docentes de uma mesma Instituição atuante em realidades distintas, porém interligadas geográfica e academicamente. A proposta de um programa multicampi e interdepartamental, tendo o cuidado de guardar a paridade entre os Institutos envolvidos, assegura uma maior cooperação através da parceria oficializada e alternada entre os três institutos. A pós-graduação tem um papel decisivo e fundamental na consolidação da áreas de conhecimento nos diferentes campi da UFRRJ, implementando-a como centro de produção de conhecimento orientado por padrões de excelência acadêmica nas áreas de concentração de seus professores-pesquisadores e pela perspectiva de construção da interdisciplinaridade. Assim, considera-se fundamental estimular o intercâmbio de experiências, em parceria com entidades e instituições do país e do exterior, expandir a cooperação interinstitucional, bem como criar oportunidades para a incorporação de novos pesquisadores. As atividades desenvolvidas serão pautadas pela inovação, tanto no que diz respeito às abordagens de pesquisa, quanto às formas de relação entre conhecimento e sociedade.

 

Faz parte do projeto o acordo já estabelecido em abril do corrente ano entre a Faculdade de Belas-Artes da Universidade de Lisboa (Portugal) e a Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, acordo este inserido no quadro de cooperação mútua entre as duas instituições outrora estabelecido em 2012.

 

O acordo estabelecido pressupõe:

 

1) Intercâmbio de membros do corpo docente e do quadro técnico de nível superior;
2) Intercâmbio de estudantes;
3) Elaboração de atividades conjuntas de ensino e pesquisa;
4) Participação em seminários e encontros acadêmicos;
5) Participação em programas acadêmicos especiais de curta duração;
6) Desenvolvimento de atividades de intercâmbio cultural
7) Realização de treinamento, nos níveis de graduação e pós-graduação, nos cursos oferecidos por ambas as instituições;
8) Criação de oportunidades para o desenvolvimento do quadro acadêmico-funcional de ambas as partes, através da utilização de licenças sabáticas e outros programas de aprimoramento de pessoal;
9) Prestação de consultorias;
10) Outras atividades julgadas mutuamente apropriadas.


Endereço Alternativo


Coordenação do Programa

  • - ARTHUR GOMES VALLE

    Telefone/Ramal: Nenhum conteúdo disponível até o momento

    Telefone/Ramal 2: Nenhum conteúdo disponível até o momento

    E-mail: Nenhum conteúdo disponível até o momento

  • - ISABELA DE FATIMA FOGACA

    Telefone/Ramal: Nenhum conteúdo disponível até o momento

    Telefone/Ramal 2: Nenhum conteúdo disponível até o momento

    E-mail: Nenhum conteúdo disponível até o momento

SIGAA | Coordenadoria de Tecnologia da Informação e Comunicação - COTIC/UFRRJ - (21) 2681-4638 | Copyright © 2006-2021 - UFRN - sig-node4.ufrrj.br.producao4i1