Banca de DEFESA: GABRIEL MAGALHÃES RODRIGUES

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : GABRIEL MAGALHÃES RODRIGUES
DATA : 06/04/2018
HORA: 09:30
LOCAL: Sala de Reuniões PPGDT
TÍTULO:

Os desafios do desenvolvimento rural: uma análise dos efeitos do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (PRONAF) nos Municípios fluminenses de Paty do Alferes, Valença e Vassouras


PALAVRAS-CHAVES:

Desenvolvimento Rural; Políticas Públicas; PRONAF; Vale do Café Fluminense


PÁGINAS: 151
RESUMO:

Este trabalho realiza um debate geral sobre os desafios apresentados ao desenvolvimento rural brasileiro, tais como a desigualdade histórica na distribuição de terras e de crédito entre agricultores familiares e empresariais/patronais, e os impactos socioambientais da modernização conservadora na agricultura brasileira. O Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (PRONAF), que já completara mais de 20 anos de existência, se apresenta como importante instrumento para a redução destas desigualdades. Deste modo, buscou-se analisar a dinâmica de funcionamento do PRONAF nos municípios de Paty do Alferes, Valença e Vassouras, e os efeitos desse programa sobre o meio rural e seus habitantes (produção, renda, emprego infraestrutura, preservação da cultura e da identidade). Para isto, utilizou-se das técnicas de pesquisa bibliográfica para traçar o estado da arte relativo ao campo das Ciências Políticas (Policy Analisis), da economia e sociologia rural (Desenvolvimento/Subdesenvolvimento, Agricultura familiar, Desenvolvimento Rural e Ruralidades). Foi utilizada a técnica de pesquisa de levantamento (Survey) para a realização de entrevistas semi-estruturadas com um grupo de agricultores familiares e técnicos extensionistas relacionados ao acesso ao programa nos três municípios. Como resultado, constatou-se que o PRONAF tem contribuído para o fortalecimento da agricultura familiar da região por meio da expansão do produto, renda e emprego, tanto no setor agropecuário quanto nos setores a ele relacionados. Contudo, as ruralidades presentes na região influenciam profundamente o modo de funcionamento do programa, visto que acesso é reduzido devido a impasses documentais (documentos fundiários e de comprovação de renda) e mercadológicos (monopsônio, papel exercido por atravessadores e latifundiários).


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - ANDRE FERREIRA - UFF
Interno - 020.506.354-35 - CRISTHIANE OLIVEIRA DA GRAÇA AMÂNCIO - UFRRJ
Presidente - 1357728 - DENISE DE ALCANTARA PEREIRA
Notícia cadastrada em: 01/04/2018 09:03
SIGAA | Coordenadoria de Tecnologia da Informação e Comunicação - COTIC/UFRRJ - (21) 2681-4638 | Copyright © 2006-2020 - UFRN - sig-node3.ufrrj.br.producao3i1