Banca de QUALIFICAÇÃO: RITA DE CÁSSIA SANTOS DE SOUZA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : RITA DE CÁSSIA SANTOS DE SOUZA
DATA : 27/06/2019
HORA: 09:30
LOCAL: Sala de Reuniões - PPGDT
TÍTULO:

DIAGNÓSTICO AMBIENTAL PARTICIPATIVO COMO SUBSÍDIO PARA AVALIAÇÃO DA SEGURANÇA ALIMENTAR, HÍDRICA E ENERGÉTICA – ESTUDO DE CASO EM ANGRA DOS REIS, RJ


PALAVRAS-CHAVES:

segurança alimentar, hídrica e energética, sustentabilidade, planejamento urbano e ambiental


PÁGINAS: 80
RESUMO:

Com a expansão urbana crescente, especialmente em países em desenvolvimento, faz-se necessário a busca por metodologias capazes de evidenciar o impacto de mudanças de uso do solo na segurança alimentar, hídrica e energética. Considerando-se esse cenário, o presente estudo desenvolve-se na região do Bracuí, em Angra dos Reis, litoral Sul do Estado do Rio de Janeiro, Brasil. Essa região vem sendo palco de uma intensa dinâmica de ocupação que se apresenta em diversas formas, desde a apropriação de extensas áreas litorâneas pelo grande capital imobiliário, até invasões, construções em áreas de preservação, parcelamentos clandestinos e aterro sobre manguezal, onde a pouca provisão de serviços urbanos básicos é uma constante. Particularmente em um bairro chamado Itinga, os conflitos pelo uso da terra se intensificaram na década de 90, quando os moradores se organizaram e travaram constantes lutas por reconhecimento e garantia de direitos. Atualmente, a comunidade carece de serviços e equipamentos públicos, estando ainda exposta a todo tipo de riscos urbanos e ambientais. Diante desta problemática, realizou-se, em 2016, um Diagnóstico Ambiental com a participação dos moradores, quando foram levantados dados biofísicos e socioecossistêmicos dessa área, visando à definição coletiva de estratégias para conservação e obtenção de diretrizes para o desenvolvimento territorial sustentável. A partir da realidade evidenciada nesse diagnóstico, uma série de indicadores de segurança hídrica, alimentar e energética, disponíveis em bases oficiais, foram propostos. Tais indicadores serão correlacionados com alguns serviços ambientais evidenciados pelo diagnóstico participativo. Dessa forma, objetiva-se apresentar uma metodologia de avaliação integrada no contexto do nexo alimento – água – energia, que evidencie o impacto de áreas urbanas em processo de expansão no tripé da sustentabilidade, fornecendo subsídios à tomada de decisão para planejamento do uso e ocupação dessas áreas.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 028.737.187-57 - ANA PAULA DIAS TURETTA - UFRRJ
Externo à Instituição - MICHELLE BONATTI
Interno - 1555307 - ROBSON DIAS DA SILVA
Notícia cadastrada em: 26/06/2019 11:21
SIGAA | Coordenadoria de Tecnologia da Informação e Comunicação - COTIC/UFRRJ - (21) 2681-4638 | Copyright © 2006-2020 - UFRN - sig-node2.ufrrj.br.producao2i1