Banca de QUALIFICAÇÃO: THAYNÁ BITENCOURT CABRAL

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : THAYNÁ BITENCOURT CABRAL
DATA : 21/06/2018
HORA: 14:00
LOCAL: Sala de Reuniões do PPGDT
TÍTULO:

(RE)ORDENAMENTO TERRITORIAL DO CRIME NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO PÓS IMPLANTAÇÃO DAS UNIDADES DE POLÍCIA PACIFICADORA (UPP)


PALAVRAS-CHAVES:

UPP, Crime, Violência, Custo do Crime, Ordenamento Territorial do Crime, Crime no Estado Rio de Janeiro.


PÁGINAS: 65
RESUMO:

Este projeto tem como proposta de pesquisa a avaliação da política das Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs), por meio das variações no quantitativo dos crimes violentos e patrimoniais fluminenses, e suas relações com o território. Auferindo se ocorreram modificações territoriais nos benefícios e custos de segurança aos diferentes bairros e municípios do estado. Observa-se a necessidade em ampliar as discussões sobre a avaliação das UPPs, e seus impactos territoriais, haja vista a constante necessidade de um aperfeiçoamento da política dadas as mudanças conjunturais, ou mesmo, a identificação de sua ineficiência, implicando na elaboração de uma nova política para atender os objetivos traçados em sua composição. Espera-se, assim, que essa pesquisa contribua para aprofundar as discussões relativas ao mecanismo de avaliação desta política, bem como, se ela propiciou uma reconfiguração espacial do crime após sua implementação. Para isso, são abordado os deslocamentos espaciais dos crimes, entre os anos de 2003 a 2017, antes e após aplicação do Programa das UPPs, e é realizada uma análise de intervenção das séries temporais dos crimes patrimoniais e letais. Dentre os resultados preliminares encontrados, visualiza-se um reordenamento territorial dos crimes letais ocorridos entre os anos de 2008 a 2014, com redução comparativa dos crimes no município do Rio de Janeiro, em relação aos demais municípios do estado fluminense e da Região Metropolitana do Rio de Janeiro (RMRJ). Sem embargo, entre 2014 a 2017 os crimes letais crescem no município carioca mais que proporcionalmente, em relação aos municípios da RMRJ e do estado do Rio de Janeiro. Aparentando indicar que a política pública de segurança das UPPs teve influência sobre o comportamento espacial do crime letal no estado do Rio de Janeiro.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1863173 - MARIA VIVIANA DE FREITAS CABRAL
Interno - 1555307 - ROBSON DIAS DA SILVA
Interno - 2159036 - VINICIUS FERREIRA BAPTISTA
Notícia cadastrada em: 05/06/2018 11:28
SIGAA | Coordenadoria de Tecnologia da Informação e Comunicação - COTIC/UFRRJ - (21) 2681-4638 | Copyright © 2006-2020 - UFRN - sig-node4.ufrrj.br.producao4i1